Janiópolis, sábado, 26 de setembro de 2020 ESCOLHA SUA CIDADE

Paraná

18/06/2020 | Concebido por Goioerê

O inverno está chegando. Aquecedores a gás precisam de manutenção e cuidados especiais nesta época do ano

O inverno está chegando. Aquecedores a gás precisam de manutenção e cuidados especiais nesta época do ano

Os aquecedores a gás são ótimos aliados de um banho quentinho no inverno, mas necessitam de cuidados ao longo de todo o ano, especialmente quando chega o frio.  No período de inverno, que começa neste sábado dia 20 de junho, os acidentes com aquecedores a gás tendem a aumentar. “Esta é a época do ano em que ocorrem mais acidentes, pois é quando se usam mais os equipamentos, às vezes sem a manutenção adequada”, explica o Engenheiro Mecânico e inspetor do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR) Regional Cascavel, RobersonParizotto.

A manutenção dos aquecedores a gás é fundamental para evitar acidentes como o que aconteceu há pouco mais de um ano em Santiago, no Chile, quando seis brasileiros, sendo quatro da mesma família, perderam suas vidas em um apartamento alugado. A causa das mortes foi a inalação de monóxido de carbono (CO), gás utilizado como força motora de alguns aparelhos domésticos como aquecedores.

Tragédias desse tipo podem ocorrer quando falta a devida manutenção dos aquecedores.  Uma falha na combustão pode levar o aparelho a liberar monóxido de carbono, que dependendo da quantidade inalada chega a causar a chamada ‘morte branca’. “A chama deve ser preponderantemente azul e transparente, sem a excessiva formação de pontas amareladas. Caso esteja amarela, é sinal de que a regulagem não está correta, a combustão não está sendo completa e está produzindo o monóxido de carbono”, alerta o Engenheiro Mecânico.

De acordo com especialistas, entre os sintomas da asfixia por CO estão dores de cabeça, sonolência, confusão mental, arritmias, turvação visual, fraqueza, tontura, dores abdominais e no peito, e vômito. “Em casos como o ocorrido na tragédia no Chile, a primeira medida seria a abertura de portas e janelas para permitir a circulação do ar. Por isso, a recomendação é que aquecedores a gás sejam posicionados em áreas de serviço, bem ventiladas, justamente para evitar problemas em ambientes fechados”, observa Parizotto.

Outra orientação do especialista é que proprietários de aquecedores mais antigos fiquem atentos com relação à chama piloto, que deve estar sempre acesa, mas não apenas isso. “Os cuidados devem começar já na compra do aparelho. O consumidor deve escolher o modelo mais adequado às suas necessidades levando em consideração a capacidade e a vazão do equipamento, a tubulação instalada no imóvel e até o posicionamento do cômodo onde ficará o aquecedor. Quanto maior a distância do aquecedor até o local do consumo, como chuveiros e torneiras, maior será a perda de temperatura. Em alguns casos é até necessário pressurizar a rede hidráulica”, comenta.

Outra orientação do Engenheiro é observar se a ventilação está adequada, se existem dutos para a saída de ar, sem fechar as aberturas existentes, uma vez que o queimador consome oxigênio do ambiente durante a combustão.

Ao adquirir um aquecedor a gás é preciso muita atenção. Existem diversas marcas no mercado, porém, o consumidor deve procurar sempre empresas e profissionais cadastrados junto ao Crea-PR, tanto no momento da compra como para a instalação e manutenção do equipamento conforme dizem as NBR 13103:2013, NBR 15923 e NBR15526. “É importante a presença de um Engenheiro Mecânico, ou pessoa qualificada, sob a supervisão de um profissional habilitado, que dará suporte em caso de qualquer problema. Não há espaço para descuidar quando se fala em segurança. A instalação ou manutenção incorreta pode colocar em risco a vida de familiares e outros moradores.”, adverte.

O intervalo recomendado entre as revisões periódicas dos aquecedores a gás é, geralmente, de seis meses para a verificação do equipamento, dos dutos, da chaminé, dos bicos de entrada de água e gás, da pressão e dos queimadores.

Outra recomendação é que o proprietário não utilize as fornalhas e fornos de cozinha para esquentar o ambiente, feche os registros para evitar possíveis vazamentos quando sair de férias e principalmente fique atento à vida útil do equipamento.

Para evitar que acidentes aconteçam, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná realiza fiscalizações nas indústrias que fabricam os equipamentos, nas instalações e manutenções dos sistemas de aquecimento de água e geração de calor e nas tubulações de gases. “São verificadas se as empresas estão devidamente registradas junto ao sistema Confea/Crea, se emitiram a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), se os trabalhos estão sendo executados conforme suas atribuições profissionais e se há a efetiva participação profissional”, comenta Geraldo Canci, Gerente Regional do Crea-PR.

A Anotação de Responsabilidade Técnica, ou simplesmente ART, é o instrumento de definição dos encarregados de uma obra ou serviço de Engenharia. “A ART é um registro que assegura a qualificação e competência profissional. Com ela, ficam assegurados os direitos e as obrigações entre profissionais do Sistema Confea/Crea e contratantes de seus serviços técnicos”, esclarece Canci.

A ART garante ao consumidor ou ao cliente que o profissional contratado está realmente habilitado a realizar a obra ou o trabalho para o qual foi chamado a realizar. “É bom lembrar que uma pessoa não habilitada, ou seja, que não possua registro no Crea-PR, não pode desempenhar atividades específicas desses profissionais. Portanto orientamos que sempre for realizar um serviço de Engenharia, como instalação de tubulações de gás, instalação de aquecedores e manutenção, o proprietário deve procurar um profissional habilitado para realizar o serviço, assim ele estará mais seguro”, conclui.

 

Cidade Portal - O Seu Portal de Notícias!
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Cidade Portal pelo WhatsApp (44) 99979-8991 ou entre em contato pelo (44) 3838-7475

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Fonte: GOIOERÊ | CIDADE PORTAL | Crea-PR

OPINE!

CIDADE PORTAL
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso.

Desenvolvido por Cidade Portal